Boas Vindas Emergência Academias Afiliados Arte e Cultura
Boas Vindas
Emergência
Academias
Afiliados
Arte e Cultura
Cidade
Bichos
Educação
Empresa
Esportes
Eventos
Farmax
Lgbts
Mapa
Noticias
Pizzarias
Praia: Centro
Praia:Ferrugem
Praia do Rosa
Praia: Silveira
Praia: Siriú
Praia: Ouvidor
Praia: Vigia
Politica
PRO SAÚDE
Restaurantes
Romi
Tecnologia
Transportes
Tempo
Vilson Festas










História 

 A história da cidade de Garopaba insere-se no descobrimento do Brasil. Pois no ano de 1525

 a “Baia de Garopaba” serviu como abrigo à expedição naval da cidade de Coruña,

que a utilizou para fugir de um temporal.

Aqui vivia o índio carijó, da tribo dos guaranis. Homem simples e de caráter pacífico. Alimentava-se da caça, da pesca e dos produtos naturais da terra, como a farinha de mandioca utilizada até os dias de hoje.

      O primeiro povoado só surgiu em 1666 formado de imigrantes açorianos. Foram os tupi-guaranis os primeiros habitantes de garopaba; que deram o nome à cidade. Este nome vem grafado – gahopapaba - na carta de Turim, em 1523, ou assim: upaua, upaba, guarupeba. Que significa a enseada dos barcos, do descanso ou ainda o lugar abençoado.
      A verdadeira definição está no guarani, a língua local: ygá, ygara, ygarata; significa arco, embarcação, canoa - mpaba paba é estância, paradeiro, lugar, enseada.

    
  Os açorianos desembarcaram em Garopaba enviados pelo Império Português, procedentes a maioria da 3° Ilha dos Açores. Em 1793, foi criada a Armação de São Joaquim de Garopaba. No ano de 1830 é elevada à Freguesia. A Paróquia foi criada por decreto do Governo Imperial, porém sua instalação oficial ocorreu no ano de 1846.

      Em 1890, com trabalho de mobilização da Freguesia, Garopaba é elevada a Vila, com decreto do então Governador Lauro Severiano Muller. No dia 08 de Abril do mesmo ano o Governador nomeia os membros do Conselho da Intendência que dirigira o Município. A instalação só ocorre no dia 07 de Junho de 1890. A guarda Municipal é criada em 1896. Em outubro de 1906 passa a fazer parte da Comarca de Palhoça. Em 1923, perde a condição de Município, passando a integrar o Município de Imbituba, pertencendo à comarca de Laguna. Em 1930 Garopaba passa a Distrito de Palhoça. No Ano de 1961, volta à condição de Município, tendo sido instalado no dia 30 de Dezembro de 1961.

      Acompanhando o desenvolvimento econômico, Garopaba continua seguindo o seu padrão cultural, oferecendo ao morador e visitantes suas belezas naturais, mostrando que desenvolvimento sustentável pode caminhar lado a lado com a cultura. A cidade preocupa-se em mostrar suas tradições, tornando-as um atrativo diferenciado. As novas construções mudaram a aparência de Garopaba, tornando-se mais apresentável e voltada ao atendimento do turista tanto em alta como em baixa temporada.

      Os tempos mudaram, porém a cordialidade do povo garopabense continua a mesma, baseada na sua cultura, religião e sua forte relação com o mar sejam através da pesca artesanal ou da relação com o surf e o turismo.

Na década de 70, foi refugio dos hippies. Nos meses de Junho e Julho das Baleias Franca, servindo como berçário.

Garopaba possui uma área de 111 Km de extensão.

Distante 79km da capital do estado que é, Florianópolis.

Garopaba é o ano inteiro o paraíso do Surf e do turismo.

 

 

O RELEVO:

O relevo de Garopaba apresenta mais planícies que planaltos. É de baixa altitude, tem clima sub tropical,e as estações do ano são bem definidas.

O seu ponto mais alto fica no Morro do Siriú com 400 metros de altura.

 

A HIDROGRAFIA:

 

Os rios e lagos aqui existentes são: Rio do Costão, Rio da Gamboa, Rio Siriú, banhando o siriú e a lagoa do siriú que banha o macacú e a costa do macacu. Rio Garopaba,Palhocinha que desemboca na lagoa de Garopaba.Canal do Cação que liga a Lagoa de Garopaba ao  Oceano Atlântico.O Rio da Penha que é marco de divisão do município de Garopaba, com Paulo Lopes desembocando no Oceano Atlântico.O rio Cova Triste que também determina os limites com Paulo Lopes.

 

CULTURA:

Com os traços culturais de influência totalmente açoriana tornou-se um Corredor Turístico Material.

Temos aqui o Boi de Mamão, Pau de Fita, Pesca de Tarrafa, Igrejas centenárias, cultivo do aipim, doce de goiaba e muito mais.

 

BOI DE MAMÃO:

No Brasil de norte a sul encontramos a brincadeira do (boi fingido)

Conforme a região ele tem nomes distintos como o: Boi Bumbá, Boi Matraca e aqui o Boi de Mamão.

A festa do Boi de Mamão é a manifestação, mais profunda da cultura popular catarinense.

O elemento principal da festa é o BOI, é feito de madeira e bambu, coberta com papel e pano.

A brincadeira aborda a morte e ressurreição do Boi.

Os outros bichos são também figuras obrigatórias nesta festa popular. Cavalinho,cabrita,vaqueiro,mestre Mateus,doutor Bernuça,Maricota,cachorro ,urso branco,urso preto e macaco.A festa é encenada com manifestação auto dramática, com alegre coreografia e versos ao som  de cantoria que as crianças e os adultos amam apreciar.

 

 

ENGENHOS DE FARINHA:

Utiliza como fonte geradora de energia a tração animal atualmente recebem a contribuição da energia elétrica.

A água e o vento como fonte energética foi implantada pelos colonizadores europeus principalmente para beneficiar café, cana de açúcar, milho, mandioca e outros produtos.

 

FESTA DO DIVINO:

É O maior evento religioso de grande apego popular em Garopaba.

Um mix de festa religiosa e festa profana estabelecida pela princesa Isabel no Século XIV.

Aqui a festa é realizada desde a chegada dos açorianos. São usados como acessórios a coroa, o cetro em prata, o ciclo do Divino Espírito Santo apresentam etapas, bem definidas. Novenas, peditório, cantorias, festeiros, empregados de vela, de caldeira, de vara cortejo, coroação, imperador, festeiro que é sorteado a cada ano entre os convidados a financiar e organizar a próxima festa.

Uma procissão leva os fiéis até a Igreja Matriz onde o Imperador é coroado e a festa tem seu ponto alto com grande refeição para todos.

É sempre realizada de acordo com a data de Pentecostes. (de maio a junho ).

 

 

 

 

PESCA:

A pesca artesanal é uma tradição milenar, até os dias de hoje em Garopaba. É seguida ainda por muitos no litoral.Atividade realizada exclusivamente com trabalho manual do pescador,mesmo com todas as variantes atuais.

Baseada em conhecimentos transmitidos por seus ancestrais, pelos mais velhos da comunidade. Essa prática é sempre realizada em embarcações pequenas.(barcos e canoas) a remo ,a vela ou motorizados sem qualquer instrumento de apoio a navegação.Garopaba sempre se destacou pela pesca da Tainha,da Anchova ,da sardinha e do cação.

Antes da primeira empresa com base na pesca Garopaba exportava o produto em caixas de madeira para São Paulo e Maringá.

 

RATOEIRA:

Dança-se a ratoeira formando-se um circulo de moças e rapazes de mãos dadas no meio da roda fica uma moça ou um rapaz que canta uma quadrinha enquanto os da roda dançam e repetem.

É a ocasião propicia para as declarações de amor ou desafios entre rivais.

 

ECOLOGIA:

Se você esta a procura de contato coma natureza o lugar certo é aqui. Praias com ondas de até 3 metros de altura.

Garopaba esconde uma beleza inigualável por todos os lados.

Várias opções de lazer. Turismo direcionado ,natureza,fauna,flora com atrativos fantásticos.

 

 

 

 

FAUNA:

 

Pássaros litorâneos, peixes saborosos, animais exóticos da mata atlântica, baleias e muito mais.

 

FLORA:

Orquídeas, bromélias, plantas da mata atlântica, turismo de observação.

 

Praias:

Atrativo natural mais procurado da cidade.

 

VALES:

QUE unem montanhas, lagoas e povoados com pintura realista.

 

Cachoeiras

Corredeiras que formam lindas trilhas de pedras e água que vão até o mar.

 

DUNAS:

Montanhas de areia vindas do mar que se acumulam em quantidade e altura aonde o pessoal vem praticar o sandboard que atrai gente de todas as idades.

 

LAGOS:

Criadouros naturais de peixes e crustáceos local de esporte a vela.

Quando você estiver por aqui se lembre de:

Não jogar papel cigarros, latas, sacos plásticos, seja na cidade ou na praia. Afinal o paraíso é aqui e por ser um ambiente de todos tem que ser mantido sempre limpo.

 

GASTRONOMIA:

 

Nossa gastronomia oferece todo tipo de culinária a base de peixes, camarões, lagostas, siris, lulas e polvo. Também risotos e fritadas.

Não importa qual é o prato Garopaba atende a todos os gostos. Tem ainda a Cozinha internacional com sabores diferentes e especiais.

 


 

Praia da Ferrugem
Distante 89 quilômetros do Sul de Florianópolis e 5 de Garopaba, é uma das praias mais lindas e movimentadas do litoral catarinense. Considerada o paraíso dos surfistas e recanto de belas mulheres, em suas areias circulam, todo o verão, turistas de toda a parte do país que encontram várias opções de lazer tanto para o dia como para a noite. No verão, a vida noturna da Ferrugem é tão agitada que há bares que só abrem a partir das 23 horas e fecham após o sol raiar. Com boa infra-estrutura de bares, restaurantes e muitas pousadas, a Ferrugem tem um canal que a separa da Praia da Barra. Foi este canal que deu nome à praia, pois em certos dias, em que seu fundo está cheio de areia, as águas ficam mais amareladas, com cor semelhante a ferrugem.

Praia da Barra
Ao contrário da Ferrugem, a Praia da Barra - separada da Ferrugem por um pequeno morro, que é um sambaqui e pelo desemboco da Lagoa de Garopaba (ou da Encantada), possui pouco movimento e é ideal para quem quer descansar. Trata-se de um dos lugares mais reservados de Garopaba, muito bom para pescar. De lá há uma trilha onde, caminhando por 2 quilômetros, chega-se à Praia do Ouvidor.

Praia do Ouvidor
Antes mesmo de se chegar à Praia do Ouvidor já é possível perceber suas belezas. A estrada de acesso é deserta e cercada de coqueiros e mata virgem Sem infra-estrutura e distante 12 quiulômetros do Sul de Garopaba, o Ouvidor ainda preserva um aspecto selvagem de natureza intocada, com dunas, muito verde e pedras no canto enfeitando a paisagem. Do alto das dunas dá para avistar toda a praia e o Costão da Caranha. Tranqüila e solitária, a praia é ideal para pescar, praticar canoagem e esquiar.

Praia Vermelha
A praia Vermelha, dominada pela família Johannpeter, do Grupo Gerdau, possui acesso privativo feito por trilha. É deserta e não possui infra-estrutura. Até pouco tempo atrás, a praia pertencia somente ao município de Garopaba. No entanto, uma nova delimitação dos municípios anexou o canto sul da Vermelha a Imbituba.

Praia da Gamboa
A Gamboa é a praia mais afastada de Garopaba - cerca de 15 minutos do centro - porém, suas características começam no acesso. Partindo do centro, uma estrada de chão revela cenários que incluem vales, dunas, rios e um mar muito azul. Tranqüila, a praia possui uma colônia de pescadores artesanais e o mar é aberto.

Praia do Siriú
Integrada ao Parque Nacional da Serra do Tabuleiro, região delimitada da Praia do Siriú até o Morro dos Cavalos, é considerada área de preservação permanente. Localizada a 9 quilômetros ao norte de Garopaba, possui enormes dunas que chegam a alcançar 5 quilômetros de lado. Deslizar nas areias das dunas do Siriú é um programa inesquecível. No lado norte da praia desemboca a bela Lagoa do Siriú, onde procriam-se camarões e diversos tipos de peixes.

Praia da Preguiça
Localizada ao final de Garopaba, Preguiça - também conhecida como Prainha - é uma pequena praia com águas calmas e claras. Fica no Vigia, um bairro residencial, formado por lindas mansões que contrastam com as belezas naturais do ambiente. Próximo a ela está a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes. Um pouco adiante começa o costão, onde é possível caminhar por trilhas e observar o lindo visual.




Praia do Silveira
Selvagem e com uma beleza exuberante, a praia do Silveira é considerada a melhor praia para a prática do surfe no Brasil e a quinta do mundo. Com 1,5 quilômetro de extensão, apresenta no seu canto esquerdo ondas perfeitas, com um detalhe inusitado: o fundo de pedras no canto Sul propicia a formação de verdadeiras pistas de água em movimento, que levam ao delírio surfistas de todo o mundo. A praia é cercada por uma montanha onde o verde da vegetação típica da Mata Atlântica ainda predomina e é também controlada em nível ambiental pelos seus moradores. Estuário de desova da tainha, a Silveira atrai também pescadores, que tentam a captura de peixes nobres como o robalo, badejo, garoupa, sargo, entre outros.

Garopaba
A praia de Garopaba, que fica bem no centro do município é a mais urbanizada e que oferece maior infra-estrutura. Possui hotéis, pousadas, campings, farmácias, bares e restaurantes para todos os gostos. Com cerca de 2 quilômetros de extensão, tem como principal característica a formação em enseada, garantindo segurança e conforto ao banhista. O lugar não é apropriado para o surfe, abrigando principalmente pescadores profissionais, que deixam suas canoas na beira da praia e adeptos de esportes náuticos. Ao norte, é delimitada pelo costão do Siriú.

------

Ecoturismo
Quem gosta de se aventurar por trilhas ecológicas, não pode deixar de percorrer o caminho que fica ao lado da Igreja Matriz, construída em cima de uma pedra (antiga armação das baleias), onde é possível avistar lugares exuberantes. A Preguiça, por exemplo, localizada ao final de Garopaba, é uma pequena praia com águas calmas e claras. Fica no Vigia, bairro residencial, formado por lindas mansões que contrastam com as belezas naturais do ambiente. Lá também está situada a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes. Outra opção é seguir o caminho em direção ao canto esquerdo, que leva à praia do Siriú. Tranqüilo, o local ainda hoje preserva suas características naturais e é rodeado por dunas com mais de 40 metros de altura. Ao norte da praia desemboca o Rio Siriú, continuidade da Lagoa do Macacú, onde procriam-se camarões e peixes diversos. A vizinha Gamboa é perfeita para quem procura paz e tranqüilidade. Neste lugar onde a natureza fez questão de dar uma caprichada, caminhar pela praia é essencial para se conhecer os arredores. Os adeptos de trilhas encontram também algumas opções bem interessantes. No canto direito há um morro onde é possível chegar à praia do Siriú. Já quem prefere caminhadas sem muitas subidas é só seguir à esquerda pela beira mar, que, após duas horas, chega-se à Guarda do Embaú. Localizada a cerca de 2 quilômetros do centro de Garopaba, a Praia do Silveira é outro espetáculo. Cercada por uma montanha onde o verde da vegetação típica da Mata Atlântica ainda predomina, possui as maiores ondas do país, sendo classificada como a melhor do Brasil e a quinta do mundo. Por isso, antes de querer se aventurar por lá, é bom saber que o mar da Silveira não é recomendado para surfistas com pouca prática. Enquanto a Silveira continua selvagem, o mesmo não se pode dizer da praia do Ferrugem. Considerado o paraíso dos surfistas e point da juventude sarada, cresceu vertiginosamente nos últimos anos, tanto em número de visitantes como na oferta de serviços. As opções variam desde o popular albergue até sofisticadas pousadas com áreas de lazer e piscina. Além disso, trata-se de uma praia de extremos, com opções tanto para quem quer curtir o dia como para aqueles que gostam da noite. Há inúmeros barzinhos espalhados pela praia, alguns chegam a tocar música eletrônica até o sol raiar. Com ondas perfeitas para banho e surfe, a Ferrugem possui um canal que a separa da Praia da Barra. O pôr do sol na lagoa é um espetáculo imperdível que deve ser apreciado. Com águas calmas e claras, atrai famílias que levam crianças para brincar. Cenas pitorescas de pescadores tarrafeando nas águas também é comum por ali. O sambaqui que existe na beira da praia, localizado à esquerda do canal, também é um local interessante. Trata-se de um morro que foi cemitério dos índios da tribo Carijós, na época da colonização do litoral. Subindo o costão, tem-se uma bela vista da praia do Ferrugem, da lagoa de Garopaba e da Praia da Barra, que fica do outro lado do costão.

Ilha do Coral
Trata-se de uma bela ilha que fica a cerca de 45 minutos de barco da praia de Garopaba. O passeio até lá reserva várias surpresas como conhecer o antigo farol e o paredão com inscrições rupestres com mais de 2.000 anos. Durante a temporada há serviços de transporte que levam até a ilha. As saídas são feitas a partir da enseada de Garopaba.

Cachoeiras
Localizadas no próprio município de Garopaba, a cerca de dez quilômetros do centro e das principais praias, são nascentes que formam pequenas cascatas que também formam poços e piscinas naturais. Destaque para as cascatas da Encantada, do Macacú e do Siriú, com águas puras e cristalinas. que podem ser visitadas com ou sem o acompanhamento de guias. O acesso é fácil e são muito procuradas por famílias e crianças.
Na cachoeira do Macacu, a infra-estrutura é de primeiro mundo, com decks suspensos, trilhas, esportes radicais (tirolesa com queda na água, parede de escalada), áreas de jogos, churrasqueiras, piscinas e hidromassagens naturais, animais exóticos, instrutores capacitados para ensinar tirolesa, escalada, cavalos, temos também estacionamento, café colonial, lanchonete, banheiros. Entre outros mais que fazer do Centro de Lazer Cachoeira do Macacu um dos principais pontos turísticos da cidade de Garopaba.

Dunas
As dunas das praias do Siriú e do Ouvidor são um convite à pratica de sundboard. As dunas do Siriú ficam na estrada que liga Garopaba a Paulo Lopes. De fácil acesso, possuem uma ampla área e inclinação e contam com toda a infra-estrutura necessária no local.

Observar as Baleias Francas
Uma das espécies mais ameaçadas de extinção (restam apenas 4 mil mamíferos no mundo) podem ser vistas e apreciadas em Garopaba entre maio e novembro, período em que ocorre o acasalamento, nascimento e amamentação dos filhotes. O projeto, sediado na Praia do Rosa, município de Imbituba, realiza o turismo de observação desses cetáceos. Os passeios são organizados pelas pousadas e oferecem uma visão clássica das baleias. Há um passeio com embarcação inflável que dura cerca de três horas e permite avistar as baleias francas em seu ambiente natural, além de oferecer informações sobre biologia, comportamento, importância histórica e conservação da espécie. Durante o trajeto as baleias fazem suas acrobacias, saltando, acenando sua cauda e esguichando sua água. O ponto de partida varia de acordo com a localização das baleias.

------

Trilhas
Para quem gosta de caminhadas e conhecer lugares inusitados, Garopaba oferece várias alternativas desde morros até caminhadas por praias e costões de pedras. Uma sugestão é seguir a trilha que fica entre a Praia do Ferrugem e a Praia do Ouvidor. Inicia-se com uma visita a um sítio arqueológico em um morro que divide as praias do Ferrugem e da Barra. Lá é possível encontrar machados de pedra, pontas de flechas e até restos humanos. Também é neste local que está o maior número de amoladores (pedras onde os povos primitivos afiavam suas ferramentas de caça e trabalho) de todo o Estado. Prosseguindo o caminho pela praia da Barra, a trilha continua por um costão de pedras coberto com gramíneas e pinheiros. O interessante é que no meio dos costões é possível conhecer algumas pinturas rupestres. O percurso dura cerca de 3 horas, porém, o visual é deslumbrante. Vale a pena o sacrifício!

Caminho do Rei
Diz a lenda que diversos tesouros foram escondidos na trilha que o Rei D. João VI percorreu quando esteve de passagem pela região. A antiga trilha leva a vários recantos, ainda hoje preservados. Situado na Praia do Rosa, o Caminho do Rei possui cerca de 6 quilômetros e segue até a Praia do Luz. O passeio é extremamente agradável. Durante o caminho há piscinas naturais, entre pedras, cachoeiras e vertentes de água. Também é possível perceber a exuberância da flora, com destaque para as bromélias. No alto do morro pode-se visualizar a Lagoa de Ibiraquera, na direção da serra do mar.

Pedra Branca
Situada na região do Encantada, a trilha que leva à Pedra Branca corta um pedaço preservado de Mata Atlântica, revelando um visual paradisíaco das praias. A caminhada inicia com uma visita à belíssima e histórica serraria, movida por uma roda d' água. Depois de cerca de 45 minutos de caminhada, é possível alcançar o topo e observar toda a beleza da região, composta de praias, vegetação, animais silvestres e lagoas. Além de caminhar pela trilha, o rapel na Pedra Branca é, sem dúvida, um passeio inesquecível. 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Site Map